8 aprendizados da Oficina de Autopublicação do Clube da Escrita para Mulheres

By Fernanda Rodrigues - maio 01, 2018

Foto por Jarid Arraes.
Olá, escritores!
Aqui é a Fernanda Rodrigues, uma das moderadoras do Projeto Escrita Criativa. Estou escrevendo este post para compartilhar uma experiência de escrita muito bacana que vivi no último sábado: a oficina de autopublicação do Clube da Escrita para Mulheres.

Já acompanhava o trabalho das meninas via redes sociais há algum tempo, mas só no último sábado que tive a oportunidade de estar lá com elas. E, olha, recomendo. Muito. Fortemente. O encontro foi mediado pelas escritoras Dani Costa Russo e Jarid Arraes, que compartilharam suas experiências com mais de 20 autoras presentes. Com todas elas aprendi que:

1. Se lance como escritor(a) antes de publicar o seu primeiro livro

O processo de ver um livro pronto é anterior ao objeto-livro e a carreira de escritor deve ser pensada mesmo antes da publicação da primeira obra. Esse processo começa, portanto, quando a pessoa se assume escritor(a). É necessário, portanto que cada um acredite no próprio trabalho, se intitule escritor e construa uma rede (de amigos e leitores).

2. Não despreze o que você publicou na internet

Às vezes bate o desânimo por só ter publicado em blog e sites, nunca em um livro físico. Entretanto, ter uma publicação feita na web — que, democraticamente dá acesso a todos os tipos de leitores — é algo importante e que deve ser valorizado, sim!

3. Escolha bem os seus primeiros leitores

Pense quem vai fazer uma leitura que agregue de verdade ao seu texto. Fuja daquelas pessoas que irão te detonar e do outro extremo: aquelas que não irão encontrar defeito algum.

4. Crie rede e se planeje financeiramente

Para lançar um livro com tudo o que ele tem direito, o escritor precisará de dinheiro. Por isso, é importante se planejar, para que tudo saia como sempre sonhado. Uma dica que as meninas deram é: crie rede, porque sempre haverá alguém que pode fazer o trabalho por um preço justo. Outro ponto valioso nesse sentido é: contrate alguém que você sabe que acredite no seu livro, que fará o trabalho do jeito que você quer, no prazo que você quer. Não adianta chamar a sua melhor amiga, se ela não acredita na sua obra e não age profissionalmente. Evite o estresse.

5. Faça do lançamento um grande evento

O lançamento de um livro começa antes do dia do evento e você deve preparar o mundo para receber a sua obra. Pense qual é o seu público-alvo, divulgue o evento em diferentes horários e em diferentes redes sociais, fale disso o tempo todo (seja cara-de-pau e insistente!), acredite de verdade na sua ideia!

Foto por Jarid Arraes.

6. Se prepare para ficar #chateada

Tanto a Dani quanto a Jarid tiveram muito apoio ao lançar as suas obras, contudo, deixaram um alerta: se prepare, porque pode ser que aquela pessoa que sempre te apoiou não veja muita graça no seu livro e: 1. não apareça no lançamento; 2. não compre a sua obra. É chato? É chato. Acontece? Acontece.

7. Registre a sua obra

Seja lançando independente ou enviando o seu livro para um concurso de uma editora que tenha aberto um edital de publicação, registre a sua obra na Biblioteca Nacional (informações aqui). Essa é a sua garantia em caso de plágio. 

8. A autopublicação é caminho

Apesar de dar muito mais trabalho para o escritor — que tem que pensar em absolutamente todos os detalhes — a autopublicação é um dos caminhos mais fáceis para a publicação de um livro hoje, no Brasil. Pelos dados apresentados na oficina, em 30 anos, uma editora tradicional publica em média 2 livros de escritores iniciantes (sim, 2 livros, em 30 anos. Você não leu errado!). Além disso, a média de mulheres publicadas pelas grandes editoras é de 5%. Ou seja, o mercado editorial tradicional ainda é muito machista.
O trabalho é árduo, mas vale a pena. Tanto a Dani quanto a Jarid conseguiram, em seus lançamentos, vender mais do que a média que um editora tradicional venderia em seus lançamentos. O que prova que a autopublicação não é impossível assim.

Você já se autopublicou? Tem interesse sobre esse tema?
Conte nos comentários! ;)
________________________
Quer saber mais sobre o Clube da Escrita para Mulheres? Então acesse a Página do Facebook e o Instagram do Clube.

Para conhecer o trabalho da Jarid Arraes clique aqui; já para saber mais sobre a Dani Costa Russo, acesse aqui.

  • Share:

You Might Also Like

1 comentários

  1. Que lindo, Fê! Você resumiu muito bem essa experiência incrível que vivemos com a Dani e Jarid. Só li esse texto agora, infelizmente, mas adorei. Obrigada!

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo ao Projeto Escrita Criativa!
Deixe o seu comentário e interaja conosco. ;)